empunhaduras de raquete
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Galerinha, hoje abordaremos o tema Empunhadura

Um tema de extrema relevância mas que algumas pessoas nem sabe que elas existam e que pode fazer uma grande diferença para a sua evolução no esporte. 

A empunhadura certa pode te fazer elevar o nível técnico, tático e porque não zoeiro, afinal a ziquizira,os twenners, grand williy, são executadas com uma empunhadura específica. 

Quem sabe o nome de todas as empunhaduras levanta a mão???? 

Faremos aqui uma releitura sobre o que é a empunhadura, como ela surgiu, quais seus nomes e melhores momentos para utilizá-la.

A empunhadura ideal ajuda o tenista a manusear a raquete da melhor maneira em diversas situações, seja para salvar uma bola atacada que chega à altura do pé ou atacar uma bola logo em seguida, na altura da cabeça.

A complexidade do jogo é delimitada por essas chaves que auxiliam em nossa evolução, como é o footwork, é a empunhadura.

As formas de empunhar a raquete são diferentes do tamanho da empunhadura ou GRIP. 

Segue um quadro para exemplificar a espessura do seu GRIP. 

Observação: O tamanho 4 ⅜, ou L3, é o mais utilizado no mundo.

Para que descubra o tamanho do cabo ideal para o tamanho da sua mão tem um teste bem simples:

Se o indicador encaixar no vão entre o polegar e os outros dedos é porque você encontrou a empunhadura certa. 

Se não houver espaço suficiente, o cabo é fino demais. 

Se o resultado for o oposto e ficar largo, é porque o grip é demasiadamente grande.

Lembre-se de que o overgrip engrossa um pouco o cabo da raquete e isso deve ser levado em conta no seu teste.

Um grip grosso demais ou demasiadamente fino pode acarretar problemas por conta da pressão palmar não adequada, forçando os tendões do cotovelo, ocasionando a tão temida epicondilite lateral (Cotovelo de tenista).

 

Empunhaduras

Primeiramente, falaremos sobre como posicionar e achar a empunhadura em sua mão.

Existem diversas formas de análise e encaixe da empunhadura. 

Na HC Tennis School, desenvolvemos uma forma de visualização que auxilia o aluno iniciante principalmente, a começar seu aprendizado com a empunhadura correta que vai auxilia-lo mais a frente.

Utilizando dois pontos na palma da mão servirá para encaixar a raquete na mão e assim colocar ela no sentido que me agrade ou necessite. 

Utilizamos o dedo indicador, ou “Dedo Gatilho”, e sua dobra do terço medial/proximal (ponto A da imagem abaixo) encaixando nas arestas da raquete e o final do cabo onde indica o ponto B.

Desta forma, podemos elucidar o encaixe das empunhaduras. Posiciona o “Dedo Gatilho”, indicado na figura abaixo com a letra A, na aresta que desejam assim tem a empunhadura.

Dedo gatilho da empunhadura

Você sabia que o cabo da sua raquete é um octógono?

É importante saber que a empunhadura de uma raquete consiste sempre em 8 lados ou, em outras palavras, tem uma forma octogonal

Uma forma quadrada machucaria a mão, enquanto uma forma arredondada não daria fricção suficiente para ganhar um aperto firme. Os oito lados da alça são chamados de chanfro e cada lado de aresta. 


Imagem retirada do blog Rakete

Sabemos que o tenista deve ter consciência corporal, pois manuseia um objeto para entrar em contato com outro. 

E para isso a pegada na raquete é de suma importância para conseguir o efeito ideal e as angulações também impostas pelo jogo. 

Sendo assim, o jogador têm as empunhaduras e para utilizá-las, as variações de punho. 

Quanto mais contato com a raquete e as diversas situações que o jogo impõe, o tenista mais experiente consegue bater um forehand alto com a empunhadura Western (falaremos mais adiante) e uma bola mais baixa com a empunhadura Estern, pois a expertise mostra que determinadas empunhaduras servem para determinadas alturas de bola. 

São ações que o tenista improvisa e que nem sempre dão certo, mas é a capacidade de repertório que pode chamar a atenção.

Para que eu dê um lob em meu adversário eu devo colocar a empunhadura continental, mas se não realizar uma pronação em meu punho a bola não vai subir e encobrir o adversário, então essa mesma ação do punho resultou na ação desejada. 

Dentro dessa lógica eu consigo realizar o lob com todas as empunhaduras. 

Talvez algumas delas precisem ter efeito como o caso da Semi-Western e Western de direita ou esquerda, mas é fato que você irá conseguir acionando a pronação do punho.

Empunhaduras nos golpes de Forehand

Continental – Dedo Gatilho posicionado na 3° Aresta.

Empunhadura continental o dedo gatilho fica na 3a aresta

O jogo com as regras e material como conhecemos se iniciou na Inglaterra, local onde predominantemente se jogavam em quadras de grama. 

Pelo fato da bola não quicar tanto quando uma quadra rápida ou saibro se utilizava a empunhadura continental, que a propósito recebeu esse nome pelo fato da Inglaterra se achar o centro do mundo.

 E assim eles realizavam todos os golpes, desde forehand drive quanto o voleio e/ou smash que definiam os pontos.

Essa empunhadura é considerada como fundamental, pois tirando as empunhaduras para Forehand e Backhand, ela é utilizada para todos os outros golpes slice, voleio, smash, jogadas como o lob, drop shots, tweeners. 

No saque é também utilizado para os saques slice, flat (chapado) e American Twist.

A melhor forma de empunhar a Continental é deixar a cabeça da raquete perpendicular ao solo e segurar como se estivesse segurando um martelo, mantendo sempre o dedo indicador mais afastado dos outros dedos (como se estivesse segurando um gatilho de revólver, taí a história do Dedo Gatilho).

O continental dá um resultado mais explosivo ao saque, pois com ele consigo realizar o “snap” e acionar a cabeça da raquete com o punho gerando mais velocidade e menor esforço.

Jogadores que utilizam essa empunhadura: Maria Ester Bueno, Pete Sampras, Thomas Kock…

Tenistas que utilizavam a empunhadura continental

Tenistas que utilizavam a empunhadura continental

Estern – Dedo gatilho posicionado na 4° Aresta.

Empunhadura estern o dedo gatilho fica na 4a aresta

Uma dica para ter certeza de que encaixou corretamente esta empunhadura é colocar a palma da mão sob as cordas e descer reto até o cabo fechando a empunhadura.

É uma das empunhaduras mais fáceis de ser utilizada e, geralmente, a primeira que o tenista aprende quando começa a jogar. Ela facilita também transição para a continental, visando bater um slice ou um voleio, por exemplo.

Jogadores que utilizam essa empunhadura: Federer, Tsitsipas, Boris Beker,


Tenistas que utilizam a empunhadura Estern

Semi western – Dedo gatilho posicionado na 5° Aresta.

Empunhadura semi-western o dedo gatilho fica na 5 aresta

Essa empunhadura é mais aplicada para dar mais efeito topspin que o Eastern, proporciona segurança e mais controle, você consegue melhor domínio em lobs e ângulos curtos.

É muito utilizado por jogadores mais avançados e alguns profissionais. Dá mais facilidade com bolas médias altas, um swing maior e permite mais efeito topspin, mas aumenta a dificuldade com bolas mais baixas, por fechar e diminuir a área de contato da raquete.

Esta empunhadura é mais moderna e produz um golpe firme com regularidade e top spin (que é ótima para bolas altas e de média altura).

Para quem está começando, a bola baixa oferece um certo grau de dificuldade. Já para os profissionais não há problemas, pois eles utilizam o punho para “consertar” a bola!

E muitos tenistas a usam: Andy Murray, Serena Williams, Jo-Wilfried Tsonga…


Tenistas que utilizam a empunhadura semi western

Western – Dedo gatilho posicionado na 6° Aresta.

Empunhadura western o dedo gatilho fica na 6a aresta

Esta é uma empunhadura que coloca extremo efeito sobre a bola. A posição do pulso força o tenista a “chicotear” severamente a cabeça da raquete, batendo abaixo da parte traseira da bola, gerando um tremendo topspin. 

Você pode bater a bola bem acima do nível da rede e ainda colocar a bola dentro da quadra. 

O tiro resultante terá geralmente um salto elevado e explosivo, empurrando seu oponente atrás da linha de base.

Uma dica para posicionar a empunhadura é colocar a raquete no chão e pegar a raquete por debaixo do cabo conforme exemplificamos no vídeo abaixo:

A zona da batida é mais elevada e mais distante para fora da linha base (linha imaginária a frente do pé posicionado a frente na base) do que das outras empunhaduras de forehand. 

A habilidade de controlar bolas de alto nível é o que faz esta empunhadura ser popular com tenistas do saibro e juniores.

Muitos tenistas que começaram ainda como crianças utilizam essa empunhadura, pois não participaram do programa Play and Stay, programa inovador e recente da ITF que utiliza bolas de diferentes pressões e tamanhos para acompanhar o desenvolvimento do tenista. 

play & stay

Jogar com a bola amarela logo de início faz com que o tenista, criança ou iniciante, tenha que bater bolas acima da linha do ombro /cabeça o forçando a segurar a raquete de maneira mais “virada”, para facilitar o contato com essas bolas mais altas.

Jogadores que utilizam essa empunhadura: Djokovick, Nadal

Full Western – Dedo gatilho posicionado na 7° Aresta.

Empunhadura FullWestern o dedo gatilho fica na 7a aresta

Empunhadura extremamente virada e difícil de manusear a raquete. Como fica voltada para o chão até a pegada na mão tem que mudar um pouco para conseguir bater na bola com efetividade.

Jogadores que utilizam essa empunhadura: Thomas Belluci,

Empunhaduras nos golpes de Backhand

 Para o encaixe da raquete na mão o aro da raquete deve ser jogado para o lado contrário a do ajuste para os golpes de forehand.

Eastern do Backhand One Hand – Dedo Gatilho posicionado na 2° Aresta.

Empunhadura Estern no backhand o dedo gatilho fica na 2a aresta

Colocando a raquete perpendicular com o solo e de forma lateral, o “Dedo Gatilho” vai se firmar na segunda aresta do cabo da raquete, segure como se estivesse segurando numa maçaneta.

Da mesma forma do Eastern do Forehand, essa empunhadura é versátil e possibilita certa estabilidade para o pulso.

Ideal para aplicar o Slice ou bater direto para um golpe mais penetrante. A desvantagem desse golpe é que ela é boa para bolas baixas e muito ruins para dar topspin em bolas na altura do ombro do jogador. Nesses casos muitos jogadores devolvem a bola com slices defensivos.

Um caso muito clássico dessa empunhadura foi o backhand de Mr. Roger Federer que precisou repaginá-la, alterando um pouco mais a empunhadura chegando a Semi Western.

Com esta mudança, ele conseguiu mais firmeza nas bolas altas recebidas tanto por jogar no saibro e por tanto enfrentar Rafael Nadal, canhoto, onde sua melhor bola era o forehand cruzado e alto, forçando Fededer a jogar com slices e prevalecendo a maneira com que o próprio Nadal gostava de jogar, que era fugindo de seu backhand para usar o forehand.

Semi-Western Backhand One Hand– Dedo Gatilho posicionado na 1° Aresta.

Empunhadura Semi Western no backhand o dedo gatilho fica na 1a aresta

Essa empunhadura é boa para receber bolas altas e retorná-las com efeito topspin, além da potência emitida.

O problema, assim como o western forehand, esta na dificuldade para receber bolas baixas e de fazer a mudança rápida para uma subida à rede, pois também exige swings longos.

Jogadores que utilizam essa empunhadura: Stan Wawrinka e Richard Gasquet.

Two-handed (duas mãos)

A melhor forma de empunhar a raquete dessa maneira é segurar com a mão dominante (no caso dos destros é a mão esquerda) com a Continental ou Estern de esquerda e a mão não dominante com Continental ou Estern de forehand.

O Backhand com as duas mãos é mais adequado para quem não consegue bater com potência com uma mão ou controle de força. Esse backhand tem uma trajetória mais compacta com uma rotação do ombro e um swing mais junto ao corpo podendo resultar em potência de tiro.

O mais difícil são as bolas que necessite esticar o corpo, ou seja, bolas mais longe do jogador, portanto exige maior movimentação de pernas para chegar à bola. 

Normalmente, não executam um bom slice, pois a incidência diminui pela possibilidade de bater a bola na corrida. É uma forma de empunhar a raquete que permite resgatar as bolas que já passaram do tempo, que estão atrasadas.

O jogador deve usar maior força na mão dominante para proporcionar maior velocidade no giro do tronco e, a mão não dominante deve somente dar um apoio para a estabilidade do golpe.

Jogadores que utilizam essa empunhadura: Hudson Cardia, Marcelo Rios, Diego Swarzimam, Thomas Belluci…

Quadras, estilo de jogo e empunhaduras

IMPORTANTE: nenhuma das quadras te impede de jogar com outras empunhaduras. 

Trago aqui mais dados, fator histórico e pesquisas que faço para dar uma luz a quem é leigo no assunto, mas nos acompanha em suas leituras.

Como mencionado, a empunhadura afeta o ângulo da face da raquete. Quanto mais fechada, mais elevado e mais distante na frente de seu corpo sua zona da batida deve ser, para que o contato apropriado aconteça.

Grama: Continental e Estern

Na grama a bola quica menos, forçando o tenista a golpear a bola na linha da cintura ou até mais baixo, leva a melhor o tenista que utiliza uma dessas duas empunhaduras.  

Sendo a Estern nesse caso a empunhadura mais agressiva. 

E a referência mais antiga eram os jogadores de saque e voleio, a empunhadura continental ainda se torna bem usual nesse tipo de quadra.

Lisonda/Rápida: Semi-western e Westernimagem

Como a bola quica mais que na quadra de grama e os jogadores ainda utilizam bem o slice, cabe utilizar essas duas empunhaduras, deixando a western para o jogador que gosta de entrar na trocação de bolas e aguardar o erro não forçado do adversário.

Saibro: Western e Full Western

Sendo a quadra que a bola mais quica, não poderia ser diferente que os jogadores desse tipo de piso prefiram as empunhaduras mais viradas do mercado. 

Jogadores como Thomas Belluti que viveram a vida toda como jogadores de saibro tendem a virar muito a empunhadura e acelerar muito o braço para gerar mais efeito, o que o torna instável, caso não tenha controle emocional e físico para gerar tanta aceleração.

Conclusão

Chegamos à conclusão de que a forma como seguramos na raquete facilita o manuseio da raquete e nos coloca em determinado estilo.

Nossa dica para entender melhor como as empunhaduras funcionam é pegar esse post, ir até o paredão mais próximo, com uma bola com menos pressão e testar. 

Descubra qual delas se adequa a seu esquema de jogo e arrisque por alguns dias utilizar outra empunhadura, procurando o contato ideal para cada uma delas.

Procure um profissional que possa te mostrar a melhor forma de encaixe da empunhadura, como disse antes tem várias formas de conseguir se situar quanto à pegada na raquete. 

Ele também irá analisar sua técnica se está condizente com a empunhadura  e o formato de seu jogo.

Marcar o cabo da raquete com uns desenhos que mostrem as empunhaduras ajuda muito o tenista iniciante encontrar a ideal e não mudar a toda a hora pela falta de visualização e sensibilidade as arestas do cabo.

Espero que tenha te ajudado a crescer um pouco mais nesse esporte maravilhoso e continue nos acompanhando. Segue nossas redes sociais e compartilha esta informação para que ela chegue a mais e mais tenistas pelo Brasil e pelo mundo.

Grande Abraço e até a próxima. Play!!!!!

Hudson Cardia

Escrito por: Hudson Cardia

Professor de Tênis



  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
0 0 vote
Article Rating
Subscribe
Notificação de
guest
7 Comentários
mais antigo
mais novo mais votado
Inline Feedbacks
View all comments
Marcel
Marcel
1 ano atrás

Bela matéria !! Congrats !

Bola de Tênis Delivery
Admin
Reply to  Marcel

Obrigado Marcel! Continue seguindo as postagens do blog… abraços

Milton
Milton
1 ano atrás

Bacana.

Valdir Garcia
Valdir Garcia
1 ano atrás

Excelente

julio
julio
1 ano atrás

Parabéns pela matéria, verdadeira aula!

Claudio Gomes
Claudio Gomes
1 ano atrás

Excelente matéria… completa. Muito bem explicada. Parabéns!

Jhonatas Dantas
Jhonatas Dantas
1 ano atrás

Boa tarde.

EXCELENTE post; o melhor até agora.

Gostaria de tirar uma dúvida, se possível.

Estou com dificuldade sobre como me localizar para posicionar o dedo gatilho.

De onde eu começo meu referencial para contar as arestas? Seriam esses gominhos que ficam entre as listras (na horizontal) ou me referencio por linhas na vertical?

Novamente parabenizo pelo post.