Psicologia Tenística
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Faça o download deste post inserindo seu e-mail abaixo

Não se preocupe, não fazemos spam.
Powered by Rock Convert

Fala querido tenista!

Como andam suas participações na quadra de tênis?

Num momento como esse (em meio a pandemia), o simples fato de poder ir pra quadra já é um privilégio.

O Brasil é muito grande e em vários lugares vi tenistas sendo impedidos de jogar nosso esporte preferido, então se você é um dos que podem jogar tênis agora, faça-me o favor de caprichar na performance.

E é justamente pra isso que eu vou escrever esse texto: pra você arrasar nos seus jogos!

Características do Tênis

Pra quem acompanha meus textos e meu trabalho online (sim, eu tenho um trabalho off line), provavelmente já viu em algum momento eu citar características do jogo de tênis que influenciam em como vamos treinar ou competir.

Mas pra não passar em branco nesse post, vou relembrar pois são coisas realmente importantes.

Seguem abaixo algumas características do tênis como exemplos:

  • É jogado individualmente na maioria das vezes
  • Exige alta precisão – a bola é muito rápida e a quadra acaba ficando pequena kkk
  • Usa-se coordenação motora fina – alguns centímetros que você virar a mão que segura a raquete, a bola pode voar desde o pé da rede até o terreno do vizinho
  • É necessária muita concentração – prestar atenção é fundamental pra acertar a bola e pra ganhar os pontos importantes
  • O tempo da bola em jogo gira em torno de 30% – no total da partida, cerca de 70% estamos entre os pontos ou nas viradas de lado do campo
  • É um esporte de habilidades abertas – isso torna a bola imprevisível. Seu adversário tem o livre arbítrio pra te mandar bolas sem peso, slice, balão, curtinhas. Ele vai mandar preferencialmente as que você mais odeia.

Como eu posso me preparar?

Sabendo disso, fica mais fácil compreender nossos próprios erros, dos nossos filhos, e também fazer algo que possa nos ajudar a treinar e jogar melhor.

A cabeça é o grande diferencial entre os tenistas de mais sucesso. 

Então como o nosso negócio é a mão na massa, ou melhor, na raquete, vou sugerir aqui algumas formas de você se preparar melhor pra poder dar muito trabalho pros adversários que encontrar por aí.

Em Quadra

Em Quadra


Treino 1

Se o tênis exige precisão, você também tem que treinar sua precisão.

Desde o momento que você começa seu aquecimento, você tem que dar uma intenção pra onde quer sua bola e como você quer.

Então se você está aquecendo com um parceiro de treino, avise a ele que vai mandar as 20 primeiras bolas na direita dele. Depois, mais 20 bolas na esquerda dele. Se quiser ser mais preciso, pode especificar se vai ser top spin ou slice.

O importante é você não jogar de forma aleatória, tipo “vai aonde der”.

Na hora do jogo “valendo” é muito importante você ter intenção em cada bola, e fazer isso quando estiver treinando é o primeiro passo.

Confira também o post que escrevi aqui para o blog: A hora do “VAMOVÊ”.

Treinando

Treinando

Treino 2

Como a coordenação motora fina é muito importante pra gente bater bem na bola, você pode fazer um treino onde você vai alternar entre bolas mais baixas (que passam mais rente a rede) e bolas mais altas.

Isso vai trazer pra você domínio da sua mão e da cara da raquete. Que é o fator mais importante se você quer ter controle da altura da sua bola.

No caso de você estar jogando e mandando muitas bolas na rede, pode ser que você esteja nervoso. Mas poder corrigir e melhorar isso imediatamente mudando uns centímetros na hora do ponto de contato, pode te trazer mais motivação e confiança pra subir o seu nível de jogo.

Concentração no Treino

Concentração no Treino

Treino 3

A concentração na hora de jogar é importantíssima, e eu poderia falar sobre diversos momentos diferentes do jogo e como temos que agir, mas acho que esse simples treino pode abrir sua cabeça pra você melhorar seu foco no que é importante em cada momento.

Você terá que “ler” a bola que está vindo na sua direção, e dizer algo sobre ela.

Como por exemplo, o efeito que ela está vindo.

Assim que vier a bola você deve falar em voz alta, “spin”, se a bola vier com top spin, ou “slice”, se vier com slice. 

Pode usar variações como “alta” ou “baixa”, “lenta” ou “rápida”, “direita” ou “esquerda”. Assista ao vídeo sobre backhand de uma mão.

Isso vai fazer você SEMPRE interpretar conscientemente como está vindo a bola, e manter sua concentração em fazer um julgamento correto.

Quantas vezes já vi meus alunos virem uma bola alta chegando e simplesmente não tomarem atitude nenhuma. Nem começar a se movimentar pra trás, nem chegar perto da bola pra bater na subida. E quando a bola chega (depois de muito tempo que a bola alta viajou no ar) ficam sem saber o que fazer, porque não se anteciparam em tomar nenhuma atitude.

Treinando sua concentração nos treinos, vai ficar muito mais fácil estar concentrado na hora do jogo pra valer.

Treinando

Treinando

Treino 4

Quando não estamos com a bola em jogo, também estamos jogando! Faz parte do jogo pensar no que fazer no ponto seguinte, avaliar as condições do jogo (vento, velocidade da quadra), decidir mudar suas jogadas e todas outras coisas que podem ser feitas nesse tempo “ocioso” entre os pontos jogados com bola.

E nada melhor que treinar pra esses momentos pra poder jogar melhor quando a bola estará de fato em jogo!

Nesse treino, você vai tentar controlar suas atitudes depois de cada ponto.

Você está proibido de:

  • falar coisas negativas
  • reclamar
  • xingar
  • jogar raquete no chão 

Combinado?

Confira também o post que escrevi aqui para o blog: O tênis estressa você?

Se estiver difícil, troque seu mau hábito por uma simples ação pra substituir qualquer coisa que possa influenciar de forma negativa no seu jogo.

Você pode imediatamente soltar a respiração lentamente (contando até 4 ou 5) e permanecer olhando direto pras cordas da raquete, endireitando e arrumando.

Espero que você consiga fazer isso por alguns games, por um set, por um jogo inteiro e também quando estiver em más condições de jogo. 

Comece aos poucos, e você vai ver sua tolerância aos erros e sua paciência ir melhorando, e com isso, seu controle mental também.

Veja só: https://tenisnews.com.br/102702/nadal-faz-aquecimento-curioso-para-o-atp-finals

Foco no Treino

Foco no Treino

Treino 5

Você já ouviu falar de rituais? 

Provavelmente você já deve ter visto o Nadal alinhar suas 2 garrafinhas no chão quando está num jogo, né?

Mas nem precisa ir tão longe como o Nadal em seus zilhões de rituais durante o jogo. Mas é bom você criar os seus rituais pessoais, porque vão ser bem importantes pra trazer pra você o seu melhor momento, a sua melhor performance, aprofundar sua concentração, aumentar sua intensidade.

Os rituais são atitudes repetidas que você faz durante algum momento da partida. Pode ser entre os pontos, pode ser antes de sacar, pode ser na virada dos games.

E atenção, o que acontece é que quando as coisas vão mal, tendemos a reduzir pela metade do tempo os nossos rituais, ou então até deixar de fazê-los. E nessas horas são os momentos em que mais precisamos dos nossos rituais que vão nos ajudar a ficar mais soltos e jogar melhor.

Então se você decidir sempre ir a toalha entre os pontos, vá sempre.

Se decidir quicar a bola no mínimo 4 vezes antes de sacar, siga sua rotina, independente se as coisas vão bem ou vão mal. 

Use seu ritual pra trazer o melhor de si em todos os momentos.

Conclusão

O tênis tem exigências específicas e a gente precisa treinar pra ter cada vez melhor controle mental nas partidas.

Conhecer esses detalhes já é um bom começo pra saber lidar com isso, mas fazendo esses exercícios pode ter certeza que você já estará a frente de muitos outros tenistas no quesito psicologia tenística.

Reservando sempre um espaço nos seus treinos pra melhorar sua cabeça, o seu jogo vai fluir melhor e você vai poder mostrar o melhor de si mesmo nas suas partidas.

Espero que consiga colocar em prática!

Não deixe de contar pra gente como foi essa experiência. Aguardo seu comentário!

 

 

Thais Hiroki

Escrito por: Thais Hiroki

Professora de tênis


  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
5 1 vote
Article Rating
Subscribe
Notificação de
guest
15 Comentários
mais antigo
mais novo mais votado
Inline Feedbacks
View all comments
jose carlos pineroli
jose carlos pineroli
5 meses atrás

Gostei muito. Parabens.

suzana
5 meses atrás

Boa Thaís! Você tem produzido um material de grande qualidade para a comunidade do tênis! Vamoooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooos!

Wonder Alexandre
Wonder Alexandre
5 meses atrás

Parabéns Thaís, por compartilhar sua experiência. Texto top d+

Enio Couto
Enio Couto
5 meses atrás

Obrigado Thaís, excelente matéria! Eu mesmo reconheço que preciso praticar suas dicas.
Abraço.

Gustavo Guernieri
Gustavo Guernieri
4 meses atrás

Excelente artigo! Psicológico é 50% no tênis

Claudio Lorenzo
Claudio Lorenzo
4 meses atrás

Preciso da sua calma na hora de jogar!!!!!!! 😉 parabéns pelos excelentes vídeos!

Georges Hauer
Georges Hauer
4 meses atrás

Qdo se tem uma iniciação esportiva correta, através de uma pedagogia de base, a criança ou o jovem, assimila facilmente e reconhece claramente a facilidade de desenvolvimento. Qdo se tem uma iniciação esportiva após uma certa idade ( creio que acima de 50 anos), a habilidade motora, torna-se muito lenta. As suas orientações, especificamente pra mim vem s as o meu encontro, e desafios de aquisições…. sinto uma grande ansiedade de realizar, mas só o tempo e a paciência irá conseguir….. Temos que buscar as fases dos movimentos completos , gradativamente com muitas repetições muito mais do que aquele jovem….obrigado Thaís ….é muito gratificante reconhecer-mos o qto somos frágeis…mas com o tempo seremos fortes , e graças a sua experiência de vida esportiva aplicada no Tênis….

trackback

[…] Veja a seguir: Psicologia Tenística: O divã na quadra de tênis […]

trackback

[…] Veja a seguir: Psicologia Tenística: O divã na quadra de tênis […]